COLUNISTAS

Qual a diferença entre diet e light?
EDIÇÃO SETEMBRO 2019, Nº 147
Colunistas16/09/2019 11h05Atualizada em 16/09/2019 11:09 Por: Luis Guilherme Pennati Fonte: Carla Dato






Na hora da escolha sempre surgem dúvidas sobre os alimentos Diet ou Light. Encontramos inúmeros produtos sejam alimentos ou bebidas com as descrições diet ou light como: leites e derivados, pães, geleias, chocolates, refrigerantes, barras de cereais, entre outros. Porém a maioria das pessoas não sabem de fato o que significam esses termos, ou confundem pensando ser sinônimos um do outro. 
O que são alimentos DIET?
Quando observamos a palavra diet no rótulo de um alimento ou bebida, quer dizer que existe ausência total de algum ingrediente, que pode ser o açúcar, o sal ou a gordura, por exemplo. Então um produto voltado para diabéticos será isento de açúcar, podendo ser classificado um alimento DIET. Entretanto, nem sempre ocorre a redução de calorias no produto em questão. É importante salientar que nem todo alimento DIET é livre de açúcar. É fundamental que o rótulo do alimento acuse o nutriente que foi visado pelo fabricante com o objetivo de tornar o alimento DIET. Isto porque a utilização desse termo, por si só, não é suficiente para que o consumidor identifique o perfil do produto.
Abaixo estão informações nutricionais de chocolates de um mesmo fabricante, sendo comparados os chocolates ao leite (tradicional) e a versão diet.


 E aí as pessoas podem se enganar, como o exemplo acima os chocolates diet, tem o açúcar substituído por adoçantes. Esse alimento é geralmente desenvolvido para diabéticos, mas acaba sendo consumido por pessoas que querem restringir calorias da dieta. Sendo que a versão diet além de não ter menos calorias pode apresentar maior teor de gorduras e sódio.
 
O que são alimentos light?
Os alimentos light são os que possuem baixo teor de um determinado componente, por exemplo, sódio, açúcares, gorduras, colesterol e/ou calorias. Então não são isentos totalmente como os alimentos diet. Por isso esses alimentos não são voltados a atender necessidades específicas de diabéticos, hipertensos, ou pessoas com outras doenças. O alimento pode ser considerado light quando houver redução de pelo menos 25% da quantidade de determinado nutriente ou calorias em relação ao produto tradicional.
Assim como nos produtos diet, os alimentos light podem causar confusões as pessoas e até mesmo ser prejudicial à saúde se interpretado de forma errada. Por exemplo, existem adoçantes light que contém açúcares em sua composição então esse alimento não é um alimento para diabéticos.


Galeria de Fotos:





COMENTÁRIOS




VEJA TAMBÉM



COLUNISTAS  |  16/12/2019 - 01h


COLUNISTAS  |  16/12/2019 - 01h





EDIÇÕES IMPRESSAS  |  16/12/2019 - 01h